15 / 52 weeks
Não sou a pessoa mais viciada em redes sociais, mas tem sim algumas coisas que acabam incomodando. Conheço pessoas que não conseguem viver normalmente sem que o celular esteja próximo. Eu por exemplo, não gosto de usar o celular quando estou em uma roda (como se eu tivesse muitos, rs) de amigos porque o objetivo é sair pra se distrair, conversar e não ficar no celular fazendo o que eu poderia fazer em casa e deitada na minha cama. Não sei, as pessoas estão muito ligadas em mostrar nas redes sociais tudo que estão fazendo e esquecem do que realmente importa... Viver. Estar presente. Ficar off por algumas horas não te faria mal. 

Tenho que falar que esse tema do desafio é bem complicado, porque meio que não sei o que falar por ser algo muito relativo. Tem pessoas que conseguem separar as duas áreas e não se expõem muito, outras não ligam e se sentem bem fazendo o que fazem. Vou listar coisas que talvez nem tenha muito a ver com o tema abordado, mas acho que está valendo... 

O QUE HÁ DE PIOR NO MUNDO VIRTUAL?

As pessoas não tem limites. Falam o que pensam, a hora que querem e da maneira que querem sem se importar se aquilo vai magoar ou não alguém. Esquecem que do outro lado da tela tem uma pessoa de carne e osso, com sentimentos - quase sempre - a flor da pele.

Querem sempre estar certas, embora quase sempre seja o contrario. 

Você vê algo, mas não dá pra confiar 100% porque na maioria das vezes não vem de uma fonte que se mostre confiável. Acompanho vários igs e com essa vibe do "organizado/cleen/programar o que postar a seguir" não dá muito pra confiar quando alguém fala que gosta de tal shampoo, por exemplo. As pessoas colocam na mídia o que vai gerar likes e seguidores e não o que realmente transmita ela em tudo. 

Fazer amigos virtuais é algo maravilhoso, 
a) mas e quando conhecemos pessoas ótimas que moram a milhas de distancia? O caso é que quase sempre é assim. Nos identificamos, começamos a conversar e a vontade de conhecer aquela pessoa "ao vivo" só aumenta. Só que como que faz? Não dá. 
b) se não soubermos cultivar amizades virtuais elas acabam tão facilmente como começaram. Eu mesma, perdi o contato com várias blogueiras - que naquele tempo eu acompanhava - por simples descuido ou pela desistência delas nos blogs. Não sou de bater papo por facebook e ainda não descobri a funcionalidade do whatsapp na minha vida. Não sei, apenas não gosto. Logo, o assunto meio que esfria e as amizades são deixadas pelo caminho.

Não curto o que o mundo está se tornando. Não deveríamos ser tão adeptos a números. Hoje fotos não se tratam mais de guardar momentos ou mostrar ao mundo do que gostamos. Está mais para "quem tem o feed mais modinha ou tumblr". Que saco mano, vai viver poarr. Cria tua história diferente dos que vivem estagnados nos padrões do mundo. 

Marcadores:

9 de abr de 2017 - Com Carinho, nnt
~next~